segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

malhação: veja erros comuns cometidos na academia


1. Pular os exames iniciais.
Antes de iniciar a prática física, é necessário passar por uma avaliação médica. Isso porque certas doenças, como as cardiovasculares, podem se manifestar apenas no momento da prática, e muitas delas são fatais. Na academia, a avaliação física é igualmente importante. Esse é o momento em que você vai contar ao professor sobre o seu histórico, se já teve lesões e doenças que precisam ser olhadas com atenção. A avaliação, para ser eficiente, precisa contar com teste de VO2 (que mede o esforço cardiorrespiratório durante o exercício), retirada de medidas, provas de flexibilidade e o exame das dobras corporais.

2. Ignorar o aquecimento.
Fazer exercícios aeróbicos antes dos localizados promove um aumento da temperatura corporal e muscular e prepara o sistema cardiorrespiratório para a atividade. Uma simples caminhada ou uma corrida leve, de cinco a dez minutos, são o suficiente para dar início ao treino. Quem sempre chega atrasado e queima a etapa do aquecimento entra rapidamente em situação de estresse muscular e aumenta muito o risco de se machucar.

3. Querer compensar meses de afastamento em tempo recorde.
Muita gente deixa para procurar a academia poucos dias antes do início do verão. Porém, trabalhar todos os grupos musculares de uma vez só vai prejudicar a sua saúde. Por conta do esforço excessivo, você corre mais riscos de se machucar, pois acaba saindo da postura sem perceber. Além disso, o seu rendimento pode ficar muito aquém do desejável. O ideal é dividir o treinamento pela semana e aumentar a intensidade, conforme ganha resistência.

4. Pegar mais peso do que o recomendado pelo seu instrutor.
Não adianta treinar pesado e, no dia seguinte, sentir tanta dor a ponto de ter de ficar de molho. É justamente isso o que acontece quando usamos muita carga para malhar, sem que o corpo esteja preparado. Aqui, mais uma vez, é o cansaço extremo que nos faz sair da posição adequada. A consequência direta do descuido são as lesões.

Não adianta tentar compensar os dias que faltou na academia.
Vá com calma e retome a rotina aos poucos.

5. Aliar uma dieta restritiva a um treino forte.
Enquanto estiver malhando, o ideal é comer a cada três horas. Isso mantém o metabolismo acelerado e evita a hipoglicemia(queda do nível de glicose no sangue), que faz o rendimento despencar. Além disso, comer pouco antes de treinar também vai atrapalhar o ganho muscular. É que se durante a atividade física o organismo detectar a falta de nutrientes, ele busca os músculos como fonte de energia.

6. Beber água só quando a sede aperta.
A sensação de boca seca já sinaliza que o corpo está desidratado. Então, não vale esperar por esse alerta. Melhor que isso é levar para a academia sua própria água e beber enquanto está praticando exercícios. A água hidrata, lubrifica, transporta nutrientes, elimina toxinas e ainda ajuda a repor as energias, aumentando a disposição para malhar.

7. Repetir todo dia o mesmo treino, sem folga.
É importante que haja um intervalo entre os treinamentos, para permitir a recuperação muscular. Por isso, se optar por ir à academia todos os dias, é interessante alternar os grupos musculares trabalhados. Ao praticarmos exercícios, provocamos microlesões no sistema musculoesquelético. E, para haver a correta cicatrização, evitando as lesões, o repouso de pelo menos 24 horas é fundamental.

8. Comer errado antes e depois de malhar.
Se é verdade que não se alimentar atrapalha os treinos, comer demais também é prejudicial, uma vez que o corpo mobiliza as energias para a digestão. Então, opte por uma refeição leve. Para as que desejam ganhar massa magra, o ideal é ingerir, antes do treino, uma combinação de carboidrato e proteína. Exemplo: um sanduíche de peru com queijo branco e um copo de suco de fruta, ensina Maurício Barbosa. Logo após o treino, é preciso consumir mais uma porção pequena de carboidrato, como uma fruta, para repor as energias.

9. Não parar até sentir dor.
É normal perceber certo desconforto quando volta a treinar ou logo que muda a carga do exercício. Porém, na maioria das vezes, a dor é um sinal de que você está malhando acima da sua capacidade. Não ignore a dor, ela pode estar chamando a sua atenção para o uso de uma sobrecarga ou para uma postura inadequada. Em ambos os casos, se você não parar imediatamente e fizer a correção, o resultado será o aparecimento de uma lesão.

10. Fazer abdominais demais, na esperança de eliminar a barriguinha.
Para se ter uma ideia, com a perda de 10% do peso corporal, 30% da gordura abdominal somem automaticamente. Exercícios localizados, em geral, não dão conta, sozinhos, de eliminar a gordura localizada. Eles combatem a flacidez, aumentam a resistência muscular e ajudam na hipertrofia da musculatura, mas não emagrecem! O segredo é, portanto, combinar os abdominais com treinos aeróbicos, com os quais você realmente sua a camisa e detona as calorias excessivas.

Exercícios Aeróbicos: São exercícios que podem ser realizados em equipamentos como a esteira, bicicleta, bicicleta ergométrica e o elíptico. São essenciais no processo de emagrecimento, melhoram a condição cardiorrespiratória e têm importante papel no tratamento da hipertensão e cardiopatias. Além de outras, temos a corrida de longa duração, o cooper, a caminhada, etc. Praticando essas atividades você estará realizando um exercício aeróbico.

Pra finalizar....

Não desanime

Proposta proíbe empresa de água e luz de incluir cliente no Serasa

A Câmara analisa o Projeto de Lei 2992/11, do deputado licenciado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), que proíbe empresas concessionárias de serviços públicos a informar ou registrar inadimplência em bancos de dados e cadastros de consumidores, como o Serasa. A proposta altera o Código de Defesa do Consumidor (Lei 8.078/90).

O autor do projeto lembra que as concessionárias prestam serviços essenciais, como o fornecimento de água, energia elétrica e telefonia, que são interrompidos quando o consumidor atrasa o pagamento.

"Como se não bastasse esse extremo poder de constrangimento, após a privatização desses serviços, as concessionárias passaram a inscrever o consumidor inadimplente em bancos de cadastros de fornecedores, sujando seus nomes e impedindo seu acesso ao crédito", afirma Ribeiro.

O parlamentar lembra que as empresas podem recorrer à Justiça para promover a cobrança dos inadimplentes. “Os bancos de dados não existem para serem utilizados como ameaça e constrangimento, mas para avaliar o risco de inadimplência inerente a determinado consumidor.“

Tramitação
O projeto, que tramita em caráter conclusivo, será analisado pelas comissões de Defesa do Consumidor; e de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).
A CCJ já está analisando um projeto igual. É o PL 2435/03, do ex-deputado Antonio Cruz, que tramita apensado ao PL 1547/91 e outras 33 propostas.

Veja íntegra da proposta:


Agencia Câmara Federal

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Pra ser sincero

De Filho para Pai

De Pai para Esposa e Filhos
Conheci minha esposa, Joelma Catão, no verão de junho de 1993, na época ambos com 21 anos de idade. Dia 31 de dezembro do mesmo ano nos casamos. Joelma, estava com 4 meses de gravidez. Em maio nasceu Maria de Lourdes, minha primeira filha. Após muita dedicação e consciência do que queríamos, resolvemos 10 anos depois do nascimento de Lurdinha, como é cariosamente chamada, fazer nosso segundo filho, ENFIM NASCEU CAETANO. Hoje, Lurdinha com 17 anos e Caetano com 8, temos a certeza de que nosso amor iniciado no verão de 93, valeu apena por três razões fundamental. Primeiro, Joelma é uma mulher bonita, carinhosa, inteligente, sincera, original, tipicamente mulata, retrato da mulher brasileira e me faz feliz. Segundo, me proporciona momentos de alegria e felicidades, das noites de amor nasceu dois filhos bonitos, centrados e consciente de seu papel de filhos. Terceiro, Joelma, ao longo do tempo adquiriu experiência suficiente para ser mais que uma mulher: ser esposa, amiga, mãe e filha. Por fim, quero dizer que também os amo de todo o coração.

           

Um abraço e bom carnaval pra todos!

Momentos que o tempo não deixa esquecer


De Cruzeiro do Sul, Evandro e Ramom, de Tarauacá, Adir e Josman Neri
Apresentação dos atletas no Juventus do Acre, abril de 1991


terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Carnaval: judiciário acriano publica portaria sobre a participação de menores

 

O Poder Judiciário divulgou portaria para disciplinar o acesso e permanência de crianças e adolescentes no carnaval. De acordo com o documento ficam proibidos o acesso e a permanência de menores de 16 anos nos locais de promoção de bailes dançantes e carnavalescos, mesmo que acompanhados dos pais ou responsável, após a meia-noite.

Adolescentes com idade igual ou superior a 16 anos só poderão participar da festa, após o horário estabelecido, se estiverem acompanhados de responsáveis. A portaria detalha ainda que são considerados responsáveis os pais, tutor ou guardião, demais ascendentes ou parentes até terceiro grau, desde que maiores de 18 anos. Também será considerada responsável pessoa autorizada por escrito, com firma reconhecida em cartório ou cópia do documento de identidade com assinatura similar.

A portaria n° 003, de 13 de fevereiro de 2012, fala ainda da proibição da venda e do consumo de bebida alcoólica por menores prevista pelo Estatuto da Criança e do Adolescente. Os pais ou responsáveis respondem administrativa e criminalmente pelos excessos, transgressões, embriaguez eventual e falta de decoro ou de pudor praticados pelo menor. Já os proprietários de bares que não observarem a legislação ficarão sujeitos a multa de três a 20 salários mínimos.


Informações da Agência de Notícias do Acre

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Lei da Ficha Limpa: presidente do STF diz que julgamento deve ser retomado em até 15 dias

Cezar Peluso


O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cezar Peluso, afirmou ontem (7) que o julgamento do processo sobre a validade da Lei da Ficha Limpa deve ser retomado em até 15 dias. Ele falou com jornalistas ao deixar uma reunião administrativa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), no início da noite, sinalizou que o processo pode entrar na pauta, inclusive, “antes do carnaval”.

Serão analisadas três ações que tratam da legalidade da Lei da Ficha Limpa – uma contra e duas a favor. Sancionada poucos meses antes das eleições presidenciais de 2010, a lei chegou a impedir o registro de alguns políticos. No entanto, esses candidatos acabaram sendo liberados depois que os ministros do STF entenderam que a norma alterava o processo eleitoral e que, segundo a legislação, deveria esperar um ano para produzir efeitos.


segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

PT convoca militância para Ato Comemorativo de 32 de fundação


Neste Ato, companheiros que contribuiram no surgimento do Partido dos Trabalhadores em Tarauacá serão lembrados e homenageados. São companheiros como, Moza, Di Brito, Portela, Paraibana, Santos, Manoel Abreu, Seu Marrocos Sancho, Som, Quirino e Dr. Jasone Silva, entre outros.

Dia: sábado, 11 de fevereiro
Local: auditório da Escola de ensino médio
Horário: a partir das 8 horas da manhã

 

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Os dilemas da mudança


Queremos (mesmo) resultados diferentes? Até que ponto pretendemos ir até o fim na busca de inovações?
*Por Oscar Motomura

Empresas querem inovações, mas não mudam o jeito predominantemente orcamentário-operacional de planejar. Mesmo quando buscam trabalhar aspectos estratégicos, o fazem de forma incrementalista, apenas para melhorar estratégias vigentes. Poucas sistematicamente questionam o que fazem e buscam recriar estratégias a partir do zero.

Organizações governamentais querem saltos de performance, mas o que conseguem, na prática, é fazer mais do mesmo. Não se busca a reinvenção do todo por meio de equações que vão ao núcleo das coisas. Exemplo de equação em educação: em vez de acumular conhecimento - que se torna obsoleto rapidamente-, como seria possível assegurar o desenvolvimento de competências duráveis, como a capacidade de pensar, se comunicar, se relacionar, fazer acontecer? Como transcender a educação restrita a salas de aula e integrá-la à vida real? Como neutralizar tudo que no dia-a-dia "deseduca" crianças e adultos? E assim por diante.

O maior sinal de insanidade é fazer a mesma coisa, dia após dia, e esperar resultados diferentes.
A sociedade brasileira quer um Congresso, um Executivo e um Judiciário muito melhores, éticos, verdadeiros e eficazes. Mas continua a fazer as coisas do mesmo jeito, com pouco envolvimento e processos imperfeitos de escolha dos representantes. Como reinventar o sistema, na direção de uma descentralização extrema, mais coerente com os ideais elevados da verdadeira democracia?
"O maior sinal de insanidade é fazer a mesma coisa - dia após dia - e esperar resultados diferentes." "Os maiores problemas que temos não poderão ser resolvidos no mesmo estado de pensar que os criaram." São pensamentos atribuídos a Einstein. São estímulos à coerência.
De que forma empresas, governos e sociedade civil poderiam "fazer diferente" baseados em jeitos de pensar distintos dos que, no passado, criaram os desequilíbrios econômicos, sociais e ecológicos que hoje queremos resolver?
De que forma líderes poderiam se libertar de modelos mentais do passado e ajudar a projetar suas organizações e a sociedade na direção de um mundo mais equilibrado, justo, sustentável e pacífico? Por meio de reeducação e mudança cultural?
Ou seria a busca de diversidade o caminho mais pragmático de fazer com que os problemas das organizações e da sociedade sejam trabalhados por diferentes ângulos e formas de pensar?
Como seria uma diversidade 360°, capaz de neutralizar todos os preconceitos e as fragmentações existentes e que levasse a uma integração máxima para resolver qualquer equação de forma até mais abrangente e eficaz que Einstein?

*Oscar Motomura, é especialista em gestão, estratégia e liderança.

Mais estímulo aos pequenos

uma luz

Com a sanção, pela presidente Dilma Rousseff, da lei que reajusta em 50% as tabelas de enquadramento das micro e pequenas empresas no regime tributário denominado Simples Nacional (também conhecido como Supersimples) e amplia o limite da receita bruta anual do microempreendedor individual, essas empresas e empreendedores poderão aumentar seu faturamento sem perder seus benefícios fiscais e, em boa parte dos casos, pagarão proporcionalmente menos impostos. Isso poderá impulsionar seu crescimento.

De acordo com estimativas do Ministério da Fazenda, as novas medidas, que começaram a valer a partir de 1.º de janeiro de 2012, reduzirão em R$ 5,3 bilhões os impostos a serem pagos por essas empresas no próximo ano, em R$ 5,8 bilhões em 2013 e em R$ 6,4 bilhões em 2014, na comparação com o que seria arrecadado caso as regras antigas tivessem sido mantidas. No entanto, esses valores devem ser considerados apenas como uma referência da dimensão dos benefícios fiscais agora concedidos, pois, se eles de fato estimularem as atividades das micro e pequenas empresas, elas faturarão mais, outras poderão ser criadas e o resultado final, do ponto de vista da arrecadação federal, poderá até melhorar.

A receita anual máxima do Microempreendedor Individual (MEI) será elevada de R$ 36 mil para R$ 60 mil. Para as Microempresas que optarem pelo regime do Supersimples, a receita bruta anual máxima passará de R$ 240 mil para R$ 360 mil.

Serão consideradas Empresas de Pequeno Porte as que tiverem receita anual entre R$ 360 mil e R$ 3,6 milhões (atualmente, o limite máximo é de R$ 2,4 milhões). Além disso, serão excluídas do cálculo da receita anual as receitas provenientes de exportações, também até o limite de R$ 3,6 milhões por ano. Na prática, as pequenas empresas exportadoras poderão faturar até R$ 7,2 milhões, sem perder o direito aos benefícios tributários do regime do Simples Nacional.

O regime, criado pela Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, de 2006, unifica a cobrança de 8 impostos, sendo 6 federais (Imposto de Renda, IPI, PIS/Pasep, Cofins, CSLL e INSS patronal), o ICMS (estadual) e o ISS (municipal), todos pagos num único boleto e numa única data.

Também será importante para a atuação e crescimento dessas empresas a criação de um programa especial de parcelamento das dívidas. Elas agora poderão ser pagas em até 60 parcelas mensais. Estima-se que, de cerca de 3,8 milhões de empresas inscritas no regime do Simples Nacional, 500 mil estejam inadimplentes com o Fisco.

Um dos pontos da lei mais destacados durante sua tramitação no Congresso foi a atenção dada ao MEI. Essa categoria particular de trabalhador foi beneficiada com a redução da contribuição previdenciária de R$ 59,95 para R$ 27,25 ou R$ 33,25 por mês (o valor depende do rendimento) que vigora desde maio.

Com a medida, o governo procurou estimular a formalização de um número ainda maior desses empreendedores individuais, oferecendo-lhes proteção previdenciária, possibilidade de registro no Cadastro Nacional das Pessoas Jurídicas e os benefícios disso decorrentes, como a possibilidade de fornecer para o governo e de pleitear financiamentos bancários. Agora, teve ampliado o limite de sua receita anual.

Jusbrasil.com