terça-feira, 11 de dezembro de 2012

1ª Semana do Advento



  • O Senhor esteja convosco.
  • Ele está no meio de nós.
  • Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
  • Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos Céus, mas o que põe em prática a vontade de meu Pai que está nos céus. Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as põe em prática, é como um homem prudente, que construiu sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, vieram as enchentes, os ventos deram contra a casa, mas a casa não caiu, porque estava construída sobre a rocha. Por outro lado, quem ouve estas minhas palavras e não as põe em prática, é como um homem sem juízo, que construiu sua casa sobre a areia. Caiu a chuva, vieram as enchentes, os ventos sopraram e deram contra a casa, e a casa caiu, e sua ruína foi completa!”

  • Palavra da Salvação.
  • Glória a vós, Senhor.

    _________________________________

A Igreja celebra o Tempo do Advento, marcando o começo de um novo Ano Litúrgico. Liturgia significa “serviço”, portanto iniciamos um novo ano de serviço a Deus!

O Advento é um tempo especial em que somos convidados a uma atitude de vigilância e expectativa, preparando-nos para a celebração do nascimento de Jesus Cristo. As leituras deste tempo nos convidam à vigilância, à oração, à conversão, à abertura para ouvir e acolher a palavra de Deus como fez Maria. São textos proféticos que nos incitam à mudança de vida, à espera do Salvador que vem, vivendo hoje o mesmo espírito de preparação do povo do Antigo Testamento.

O Advento é um dos tempos do Ano Litúrgico e pertence ao ciclo do Natal. A liturgia do Advento caracteriza-se como período de preparação, como pode-se deduzir da própria palavra advento que origina-se do verbo latino advenire, que quer dizer chegar.

Advento é tempo de espera d’Aquele que há de vir. Pelo Advento nos preparamos para celebrar o Senhor que veio, que vem e que virá; sua liturgia conduz a celebrar as duas vindas de Cristo: Natal e Parusia. Na primeira, celebra-se a manifestação de Deus experimentada há mais de dois mil anos com o nascimento de Jesus, e na segunda, a sua desejada manifestação no final dos tempos, quando Cristo vier em sua glória.

O tempo do Advento formou-se progressivamente a partir do século IV e já era celebrado na Gália e na Espanha. Em Roma, onde surgiu a festa do Natal, passou a ser celebrado somente a partir do século VI, quando a Igreja Romana vislumbrou na festa do Natal o início do mistério pascal e era natural que se preparasse para ela como se preparava para a Páscoa. Nesse período, o tempo do Advento consistia em seis semanas que antecediam a grande festa do Natal. Foi somente com São Gregório Magno (590-604) que esse tempo foi reduzido para quatro domingos, tal como hoje celebramos.

Um dos muitos símbolos do Natal é a coroa do Advento que, por meio de seu formato circular e de suas cores, silenciosamente expressa a esperança e convida à alegre vigilância. A coroa teve sua origem no século XIX, na Alemanha, nas regiões evangélicas, situadas ao norte do país.




quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Futebol Máster de Tarauacá faz jogo em Rio Branco

Sairo, Assis, Edinardo, Josman, Pipi, Zé Anão e Nilson Filho


O clube "Os Velhinhos", equipe de Máster de Tarauacá, formada por ex-atletas de Tarauacá, fará neste sábado, as 9h da manhã, no clube dos oficiais da Policia Militar em Rio Branco, mais um jogo em 2012. Após vários anos fazendo história no futebol tarauacaense, os velhinhos, agora querem manter a invencibilidade e conquistar cada vez mais títulos. A equipe embarca em transporte exclusivo nesta 6ª feira, dia 7/dezembro/2012, as 10h da manhã.





Boba e Neto Moura



Lindomar Pires




Adércio Rocha


Edmar e Pires





O poder da cultura: integração Tarauacá e Feijó

Grupos se integram na praça Tarauacá


Que o esporte, a cultura popular e a música integram pessoas ninguém tem dúvida. Agora, é necessário implementar, em parceria com agentes culturais e entidades afins, políticas públicas que incentive e que valorize a cultura de nosso povo. O Governo do Acre, tem desenvolvido e dado emponderamento as entidades. Os novos gestores municipais, devem adotar essa iniciativa como exemplo.

Tarauacá ao longo de sua história tem revelado inúmeras personalidades que fazem parte do seu acervo biográfico. E aí vale apenas destacar alguns nomes na literatura, quais sejam, Leandro Tocantins, que apesar de haver nascido em Belém do Pará, seu pai mudou-se com a família para Tarauacá quando Leandro tinha apenas um ano de idade, temos a Poetisa Núbia Wanderley, escritor José Potyguara, além é claro, de outros artistas e personagens de vários segmentos da cultura, da arte e do esporte local.


O que é Cultura? Qual a sua função pública? Existe uma relação direta entre cultura e desenvolvimento? Podemos pensar em sustentabilidade sem considerar a questão cultural? Pra que serve uma política cultural? Qual a sua relação com o mercado? Como o poder público pode intervir na dinâmica cultural de uma sociedade? Como o artista e o agente cultural enfrentam os desafios da pós-modernidade?





A cultura não se limita a uma perspectiva artística, econômica ou social. É a conjugação de todos esses vetores. Daí a sua importância como projeto de Estado e sua pertinência como investimento privado. Uma política cultural abrangente, contemporânea e democrática deve estar atenta às suas várias implicações e dimensões.

A UNESCO, organismo das Nações Unidas destinada a questões de educação cultura e ciências, define cultura como “um conjunto de características distintas espirituais, materiais, intelectuais e afetivas que caracterizam uma sociedade ou um grupo social”. Esse entendimento abarca, além das artes e das letras, os modos de vida, os sistemas de valores, as tradições e as crenças.

Temos que implementar uma política que permita ao povo ter acesso aos bens culturais existentes, e permitir o acesso, não é fazer espetáculo com entrada franca, mais levar o espetáculo para junto do povo, levar às escolas, associações de bairros, rios, estradas e BR. É preciso criar um novo jeito de fazer e incentivar a cultura local. 

O poder da cultura é muito forte, temos artistas em potencial, vamos usar nosso potencial em benefício do bem comum. Podemos para esse novo tempo com a chegada do centenário de Tarauacá, juntarmos o poder público, entidades culturais, associações, empresários e personalidades do setor e  realizarmos fóruns de debates sobre o segmento. Acredito que juntos podemos apresentar os problemas e soluções para a nossa política cultural.

Pela iniciativa, parabéns aos Professores Nilson (Tarauacá) e Babita (Feijó).


Fonte de apoio: brant Associados


terça-feira, 27 de novembro de 2012

A cerveja está fazendo você engordar?



Por que a cerveja engorda?
As calorias que coloca no prato são controladas com mão de ferro, mas você se esquece de computar as que põe no copo?

É comum: até as mulheres preocupadas em manter as curvas no lugar se iludem com a ideia de que um chopinho não pega nada. Não é bem assim: um copo de 300 mililitros tem em média 150 calorias. Não é muito. Mas, se você não consegue parar no primeiro, nenhuma dieta vai funcionar contra os pneuzinhos. As festas regadas a cerveja acontecem com frequência? Então, outro balde de água fria, seu abdômen tem tudo para ganhar proporções que, definitivamente, não combinam com blusas coladas, muito menos com o biquíni usado pelas modelos que aparecem nas propagandas da loira gelada.

Existem poucos estudos avaliando se a cerveja interfere na medida da cintura. Porém, um dos principais – feito por equipes de cinco centros de estudos da Dinamarca – revela que a bebida aumenta, sim, a circunferência do abdômen. Está certo que, para isso, é preciso beber mais de cinco copos todos os dias da semana. É bastante! Mas os brasileiros que bebem chegam perto disso, inclusive as mulheres.

Na balada, o copo virou extensão da mão da moçada – e o número de mulheres mais jovens (entre 18 e 24 anos) que bebe alcançou o de homens da mesma idade, de acordo com um estudo feito em 2007 pela Escola Paulista de Medicina e financiado pela Secretaria Nacional Antidrogas (Senad). Essas garotas bebem até 88% mais que as mulheres mais velhas. E a cerveja é a mais pedida.

A armadilha pode ser dupla: junto com a bebida vem a batata frita! E os petiscos gordurosos também têm culpa no cartório. Faça as contas: dois copos de cerveja mais uma porção (100 gramas) de provolone à milanesa têm cerca de 800 calorias – quase a cota que você tem direito no dia. É melhor estipular um limite: um copo mais uma comidinha leve.

Beber sem comer, nem pensar! É importante você forrar o estômago antes e durante o consumo de álcool. “Do contrário, os efeitos de embriaguez serão muito mais rápidos. E o enjoo no dia seguinte maior”, avisa nutricionista Adriana Kobayashi. Prefira porções com carboidrato, proteína e gordura boa – uma fatia de pão com peito de peru e azeite, por exemplo. Essa combinação diminui a velocidade de absorção da bebida, o que ajuda a preservar suas curvas. “Em alta concentração no sangue, o álcool dispara a produção de insulina – hormônio que, em excesso, estimula o organismo a armazenar gordura”, diz o nutrólogo Alexandre Merheb. O alerta vale especialmente para as mulheres que, com a intenção de emagrecer, bebem para não comer!

Beber como homem? Nem pensar!
As mulheres são menos resistentes à bebida. É fisiológico: “Por terem menos água no organismo (52%, ante 61% nos homens), as mulheres atingem uma taxa de álcool no sangue mais alta num menor intervalo de tempo”, diz a endocrinologista Gláucia Duarte, da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.

Se ainda não estiver convencida a moderar na dose, saiba que o excesso de álcool sobrecarrega o fígado e os rins – esses órgãos deixam de eliminar as toxinas como deveriam. É por isso que, depois de uma noitada movida a cerveja, você tem enjoo e dor de cabeça. Nesse caso, adote a lei seca.

A gente precisa de pelo menos dois dias para conseguir se livrar dos resíduos deixados pela bebida. Do contrário, lá vem mais peso. “Acumulados no organismo, as toxinas do álcool deixam o organismo mais resistente a perder peso e também mais propenso a ganhá-lo”, diz Adriana Kobayashi. Tem mais: “Em excesso, a bebida alcoólica altera o metabolismo do estrogênio – hormônio feminino que, em desequilibro, age da mesma forma que a insulina – contribuindo para os estoques de gordura”, completa Andréia Naves, diretora da VP Consultoria em Nutrição, em São Paulo. É ainda pior nos dias que antecedem a menstruação: dois ou três goles são suficientes para deixá-la alegrinha. Por quê? “Acredita-se que, nessa fase, a sensibilidade ao álcool é maior”, diz Adriana Kachani, nutricionista do Programa de Atendimento à Mulher Dependente de Álcool e Drogas (Promud), do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo. Se beber mais, corre o risco de dar vexame.

Cerveja não é diurético
Cuidado com a ideia de que a cerveja é diurética e desincha. Você sente vontade de urinar porque tem necessidade de eliminar a água da própria bebida – não é o líquido retido no corpo. Na verdade, a levedura – substância responsável pela fermentação da bebida – deixa-a estufada. “A levedura dilata o estômago, que chega a dobrar de tamanho”, afirma a nutricionista Vivian Talarico, personal diet de São Paulo.

O efeito é passageiro. Mas, se você não quiser perder a linha nem por algumas horas, uma opção é trocar a bebida fermentada por uma caipirinha com adoçante. Essa opção é mais calórica (a de vodca com açúcar tem 360 calorias ante 192 com adoçante, o copo de 200 mililitros), mas não incha a barriga. Ainda tem a vantagem de demorar mais para acabar – caipirinha se bebe aos pouquinhos. Quer fazer render mais? Coloque bastante gelo e intercale com goles de água. Dá para relaxar, curtir a balada ou a happy hour sem engordar!


Quais são os alimentos mais indicados para acompanhar a cervejinha?
Para a cerveja descer redonda, sem parar nos pneuzinhos, vá devagar na dose -– um copo (se não for dirigir!), no máximo dois, já está de bom tamanho. E escolha comidinhas leves para acompanhar. A nutricionista Adriana Kobayasi dá sugestões para diferentes situações.

Na happy hour

Carpaccio com alcaparra e molho de mostarda: dispense o queijo parmesão. Ele deixa o prato mais gordo. A porção (120 gramas) com torradinha e sem o queijo tem 210 calorias.


• Isca de filé de carne acebolada: cuidado com o pão que acompanha a porção. Três iscas com três fatias finas de pão somam 168 calorias.


• Mussarela de búfala: tem menos gordura que o queijo parmesão e o provolone. A porção com quatro unidades (60 gramas) tem 80 calorias.


• Sanduíche de pão sírio com queijo branco, tomate e rúcula: peça para vir cortado em pedaços, para comer aos poucos. Tem 290 calorias.


• Bruschetta de pão italiano, alho, tomate e mussarela. Essa versão tem 240 calorias. Sem a mussarela, cai para 180.


• Bufê de petiscos: muitos barzinhos oferecem essa opção. Entre as melhores escolhas estão azeitona, fundo de alcachofra, tremoço, conservas sem muito azeite, minimilho, tomate seco escorrido, champignon, queijos e frios como peru e chester. Evite: as frituras e os embutidos gordurosos, como salame e mortadela.


Na balada

Antes de sair de casa, forre o estômago com uma pizza falsa (duas fatias de pão de fôrma integral assadas com mussarela, tomate e manjericão, 287 calorias) e uma água-de-coco (66 calorias). Na noite, beba bastante água – três copos ajudam a diluir o álcool de uma latinha de cerveja.

No churrasco

Invista nas saladas com folhas e legumes variados. Escolha carnes mais magras, espetinho de frango e queijo coalho grelhado. Para a porção de carboidratos, opte pelo pãozinho ou pela farofa. Se quiser os dois, diminua a quantidade de ambos. Evite: carnes com gordura aparente, pele de frango, lingüiça, espetinho com bacon.


A cerveja pode fazer bem

Sim, a cerveja é boa para o coração. Segundo estudos científicos realizados em diferentes países, a bebida fermentada tem uma grande quantidade de vitaminas do complexo B, além de antioxidantes –- substâncias que ajudam a reduzir o colesterol ruim e elevar o bom. Mas, para se obter esses benefícios, a dose deve ser moderada: uma latinha da bebida, três vezes por semana (quatro, no máximo!). Porém, os médicos advertem: quem tem gastrite, úlcera, diabetes, nível de triglicérides alto, antecedentes de alcoolismo na família ou excesso de peso não deve beber, nem mesmo moderadamente.


Beba com moderação. E se beber não dirija!


quarta-feira, 14 de novembro de 2012

2013 promete!


Rio Tarauacá e Muru


A expectativa é certamente uma das principais motivações que mantém nossa fé na vida. A esperança dá brilho à vida. Além de um ano novo e dos projetos pessoais ou coletivos, a chegada de 2013 marca também o início do mandato dos prefeitos e vereadores(as) que escolhemos para nossas cidades.

E para Tarauacá é o ano de celebração do seu centenário. É uma data especial porque vamos completar e festejar 100 anos de história.

Tarauacá tem sua história marcada pelas lutas do seu povo resistente que marcou época nos grandes seringais dos rios Tarauacá e Muru. Mais tarde, no desenvolvimento da bela Vila Seabra, e agora na nossa Tarauacá. A história de vida de um povo se mostra pela capacidade de homens e mulheres, da bravura e de conquistas em busca de melhoria de vida para a comunidade local.

Tarauacá sempre se despontou como um município rico em potencial. E aí são vários os que tiveram a glória de expandir a terra do abacaxi pelo Acre e pelo Brasil a fora. Mas, isso é outra história.

No debate político, é o que mais nos interessa, os fundamentos das doutrinas europeias influenciou bastante no modo de fazer política e de gestão no Brasil. Sempre buscou-se o fortalecimento do estado.

De um lado, os que defendiam e defendem a política autoritária, fazendo com que o povo, principalmente, os mais pobres, fiquem nas mãos do Estado, humilhados, na terra que o ajudaram a construir.

De outro, porém, existiu e existe os que se contrapõe aos ditadores da época e aos atuais. Esses, com bravura, queriam, e isso reflete nas lideranças de hoje, um Brasil forte, um Acre independente com oportunidade de trabalho, renda e escolas para os filhos da terra de Galvez, como tem proporcionado o Governo da Frente Popular aqui no nosso Estado.

O ano de 2013 Promete. Esperamos que uma nova safra de gestores façam história nas administrações municipais, e isso vale, também, para os novos vereadores(as).

Falando especificamente de Tarauacá, já era tempo do povo reagir e dar um novo rumo ao seu futuro, virar a página e escrever uma nova história. É hora de colocarmos Tarauacá no trilho, unir as pessoas que fazem e querem desenvolver Tarauacá e discute a boa política. Nossa cidade tem um povo alegre, animado, divertido e batalhador. É momento de ouvir a todos, e, juntos traçarmos projetos novos ao bem comum. Esse tempo novo que queremos deverá estar na pauta do dia da nova gestão que se aproxima. O tempo de atraso já passou, o projeto futuro deve ser bem avaliado pelas lideranças políticas vencedoras da nossa cidade, e, principalmente, do nosso Estado.


Tarauacá não pode ser uma espécie de estação ferroviária, é preciso avançar, é necessário compromisso e entendimento político, capacidade técnica e unidade pra transformar Tarauacá na melhor cidade pra se viver no Acre.

Juntos podemos fazer muito mais.


sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Por que as Políticas públicas para a infância não fazem parte da agenda política?



Eles não votaram nas últimas eleições, mas tiveram participação nas campanhas eleitorais.
As crianças e os adolescentes, sempre beijados e abraçados pelos candidatos, no entanto, nem sempre fazem parte da pauta política.
Para entender essa conjuntura e quais demandas as políticas públicas para as crianças e para os adolescentes devem atender, é preciso trazer para o debate do dia a dia, diretrizes que podem nortear a implementação dos direitos da infância pelos governos municipais.
Segundo o vice-presidente da Comissão Especial da Criança e do Adolescente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Ariel de Castro Alves, é preciso superar o que ele define como “assistencialização” da infância e da juventude.
As políticas voltadas à infância e à juventude vão além da Assistência Social, já que essa é voltada aos que necessitam”, afirma, ressaltando que o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) criou em 1990 o Sistema de Garantia de Direitos, que deve atuar de forma intersetorial e integrada com outros sistemas de operacionalização de políticas públicas, como o Sistema Único de Assistência Social, o Sistema Educacional, o Sistema Único de Saúde, o Sistema de Justiça, dentre outros.
Para ele, é fundamental a existência nos municípios de Secretarias Específicas da Criança e do Adolescente ou de órgãos com status de secretaria municipal, como fundações, coordenadorias, entre outros.
Alves considera chave o fortalecimento dos Conselhos Tutelares e dos Conselhos de Direitos, além da remuneração adequada dos profissionais que atendem crianças e jovens.
Os especialistas afirmam que a priorização da infância na agenda política é uma questão legal, conforme prevê a Constituição Federal de 1988 e o ECA.
Isso quer dizer: priorizar o atendimento às crianças, aos adolescentes e às suas famílias, estruturar os serviços especializados, como os Centros de Referência de Assistência Social e os Centros de Referência Especializado de Assistência Social, assegurar leis orçamentárias para a construção de escolas e a ampliação da oferta de serviços de saúde, estruturar os Conselhos Tutelares, etc”, explica a jornalista Jaqueline Almeida, titulada Jornalista Amigo da Criança.
Para Alves, os municípios precisam criar e manter seus próprios programas, ações e iniciativas, conforme as peculiaridades locais, criando uma espécie de “cardápio social” voltado às crianças, aos jovens e a seus familiares.
As prefeituras devem ir além do repertório social federal, que estabelece os parâmetros mínimos, inclusive de cofinanciamento de alguns programas sociais”, diz.
Jaqueline, por sua vez, diz acreditar que a municipalização de algumas políticas, sobretudo as sociais, “chamaram os gestores a esse compromisso”. No entanto, ela ainda é cética quanto à implementação dos programas de governo.
Geralmente os gestores são pouco técnicos e muito políticos“, diz.
Por isso há tantas denúncias de desvios de verbas nas prefeituras, tantas demonstrações de associações fraudulentas com vereadores e com empresários, desvio de merenda e de remédios, superfaturamento, corrupção e outros crimes.
Sempre fica a sensação que o município pode ser um palco para ações escusas e não para o atendimento das necessidades da população”, complementa Jaqueline, que hoje atua como assessora de imprensa do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Emaús, em Belém, no Pará.
O gerente de programas da Childhood Brasil, Itamar Gonçalves, afirma que as políticas públicas para a infância deveriam ser mais detalhadas pelos candidatos.
As campanhas políticas tendem a trabalhar temas politicamente aceitos de uma maneira genérica, como educação para todos, por exemplo. “Fala-se que a prioridade é a escola.
Mas nunca se diz qual escola. É raro um candidato entrar no detalhe da proposta”, afirma. Ele cita, por exemplo, a importância da escola na prevenção e na notificação de casos de violência sexual.
A violência sexual contra crianças e adolescentes é uma realidade. No entanto, o papel da escola no enfrentamento da causa, por exemplo, não é abordado nas campanhas. Isso ainda é um tabu”, conclui.


Fonte: controle social


quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Venda de Móveis Usado: Contato: 9948-1907


MÓVEIS
VALOR
Cama de casal em madeira c/ colchão
R$-200,00
Cama de casal de ferro c/colchão
R$-180,00
Jogo de sofá – amarelo e vermelho
R$-500,00
Jogo de sofá – lilás
R$-550,00
Cômoda de solteiro em madeira
R$-300,00
Cômoda de bebe em madeira
R$-350,00
Mesa e 04 cadeiras em madeira
R$-150,00
Estante de ferro
R$-100,00
Geladeira
R$-850,00
Fogão de 04 bocas
R$-250,00
Filtro em louça
R$-100,00
Espelho
R$-50,00
Estante em compensado
R$-200,00
Bar
R$-150,00
Cadeira de patio
R$-50,00





























terça-feira, 9 de outubro de 2012

Nutrição, Massa Magra e Massa Gorda


As pessoas praticam exercícios e atividade física por diversos motivos. Estética e desempenho são os principais deles. Os nutricionistas e educadores físicos frisam e trabalham a questão da importância do ganho de massa magra e perda de massa gorda tanto para a prevenção de doenças crônicas não transmissíveis (doenças metabólicas, hipertensão, doenças cardiovasculares, doenças osteoarticulares e outras). Entretanto, as pessoas precisam entender como o controle metabólico leva ao aumento da massa magra e à redução da massa gorda. Esse é o objetivo, esclarecer o tema de forma clara e simples.

Primeiramente, vamos discutir um pouco sobre a composição corporal. As técnicas usadas para medir a composição corporal nas academias e clínicas levam, geralmente, em consideração a teoria de que o corpo humano é composto por dois compartimentos básicos: um de gordura e outro livre de gordura. O compartimento da gordura corresponde à massa gorda propriamente dita. O compartimento ausente de gordura (todo o resto) é a massa magra e inclui a massa muscular, a massa óssea, o sangue, a pele, os órgãos, enfim tudo o que sobrou. Quando falamos em ganho de massa magra por meio do exercício nos referimos, principalmente, ao aumento da massa muscular, da massa óssea e do volume sanguíneo – assim, massa magra não é sinônimo de massa muscular.

Para que o incremento da massa magra aconteça são primordiais dois fatores: o exercício e a dieta adequada. Por dieta adequada entendamos tanto nutrientes quanto energia, pois a dieta restrita em calorias nem sempre proporciona ganho de massa magra e nem perda de massa gorda pelo fato de ser limitante e comprometer o desempenho do exercício. Na prática as pessoas treinam e não obtém resultados, aumentam o volume de treino e continuam estagnados. É nesse momento que a nutrição assume o papel de “correção” e faz o metabolismo energético se equilibrar.

Como metabolismo energético, podemos entender as reações químicas dependentes de uma série de nutrientes e que ocorrem no interior das células, inclusive nas fibras musculares. A própria contração muscular depende do aporte adequado de cálcio e magnésio para ocorrer de forma perfeita. A quebra (lipólise) e queima (oxidação) de gorduras – que leva à redução da massa gorda – dependem do aporte de vários nutrientes na mitocôndria, que é a organela celular responsável pela oxidação lipídica. Podemos citar vitaminas como niacina, riboflavina, piridoxina; minerais como ferro, cálcio e fósforo, por exemplo. Contudo, em termos metabólicos todas as reações se interligam em algum ponto do mapa metabólico e a deficiência de um nutriente pode afetar reações químicas em outras vias metabólicas.

Via de regra, para a síntese e manutenção da massa magra, a necessidade energética do indivíduo deve ser respeitada, bem como as recomendações nutricionais dos vários nutrientes existentes. O déficit energético pode ativar a queima de proteínas em detrimento das gorduras na mitocôndria na ausência do aporte energético adequado. Um erro bastante comum é as pessoas acreditarem que os alimentos ricos em carboidratos devem ser extremamente restritos na dieta para que a perda de massa gorda ocorra – mas elas desconhecem e desacreditam que uma das principais funções dos carboidratos é fornecer energia imediata para a contração muscular (de forma muito mais eficiente em comparação com os lipídeos), o que promove ganho de massa magra e, em médio e longo prazo, a perda de massa gorda.
Outro erro é acreditarem que para sintetizar músculo há necessidade de grande ingestão de proteínas – na verdade, o excesso de proteína é oxidada na mitocôndria, não direcionada para a síntese muscular.

A norma ouro da Ciência da nutrição é o equilíbrio, ou seja, nem mais e nem menos em termos de ingestão de nutrientes e calorias – por isso a suplementação sempre exige cautela dos profissionais nutricionistas. Assim, faz-se importante a atuação conjunta do nutricionista e educador físico para o estabelecimento de resultados potencializados. E também, as pessoas precisam ter em mente que a dieta faz parte de um estilo de vida, que quando alterado implica em necessidade de avaliação da alimentação – o nutricionista é o profissional capaz de traçar metas condizentes com objetivos seguros e saudáveis ao estilo de vida de cada indivíduo.

Anutricinionista.com

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Eleições 2012: PT divulga Manual de Fiscalização para o dia da eleição



 
Confira o conteúdo do manual preparado pela direção nacional do Partido dos Trabalhadores



Eleições 2012 - Nota da Comissão Executiva Nacional do PT sobre conjuntura



Comissão esteve reunida nesta segunda-feira (17), em São Paulo

A Comissão Executiva Nacional do PT, reunida no dia 17 de setembro, avaliou a conjuntura internacional e nacional, em especial a situação eleitoral, aprovando ao final a seguinte nota:

1. O PT apóia as medidas adotadas pela presidenta Dilma e pelo governo brasileiro, em defesa da economia popular e dos interesses nacionais. Estas medidas –entre as quais se destaca a redução da taxa de juros e das tarifas de energia elétrica— já se demonstraram essenciais para proteger o Brasil dos impactos da crise internacional, que continua se agravando.

2. A vitória do PT nas eleições municipais de 2012 deve ser vista nesta mesma perspectiva: trata-se de fortalecer nosso projeto nacional, de um Brasil soberano, politicamente democrático e socialmente justo.

3. Tendo isto em vista, a Comissão Executiva Nacional do PT convoca a militância petista, nossos filiados e filiadas, nossos simpatizantes e eleitores, nossos parlamentares e governantes, para uma batalha do tamanho do Brasil: em cada cidade, pequena, média ou grande, trata-se de obter grandes votações, elegendo vereadores e vereadoras, prefeitos e prefeitas. E fazendo a defesa de nosso Partido, do ex Presidente Lula, de nossos mandatos e lideranças, bem como do legado dos nossos governos, que melhoraram as condições de vida e fortaleceram a dignidade do povo brasileiro.

4. A mobilização geral de nossa força militante é a condição fundamental para nosso sucesso nos dias 7 e 28 de outubro. Pois é a militância consciente quem desfaz as mentiras, demarca o campo, afirma nosso projeto, reúne nossas bases e alianças, construindo vitórias não apenas eleitorais mas também políticas.

5. Em cada bairro, em cada escola, em cada empresa, em cada movimento social, nas redes sociais, a militância petista - com nossa estrela e bandeiras - está chamada a mais uma vez cumprir seu papel histórico, de arquiteta e alicerce das grandes mudanças no Brasil.
 

São Paulo, 17 de setembro de 2012
Comissão Executiva Nacional do PT


domingo, 2 de setembro de 2012

Ministro da Educação grava apoio para candidatos e candidatas do PT e reforça modo petista de governar




Ao declarar apoio aos candidatos do PT a prefeitos, vice-prefeitos e vereadores nestas eleições, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, ressaltou nos estúdios da TVPT, em Brasília, a importância da parceria com o governo federal para melhorar a qualidade da educação nos municípios brasileiros.

O ministro falou também sobre os programas do Ministério da Educação, em especial do pro-infância, da merenda escolar e do piso nacional dos professores.

“O piso salarial nacional está sendo respeitado em vários municípios e os outros níveis da carreira dos professores também tiveram um percentual de 22,2% de aumento neste ano de 2012”, ressaltou.

No Triângulo Mineiro, Mercadante falou da história de Gilmar Machado, candidato a prefeito de Uberlândia.Em Teresina o apoio de Mercadante ao senador Wellington Dias, candidato a prefeito pelo PT, mostrou que o trabalho com gestão participativa e investimentos na educação realizados por Dias no estado do Piauí pode ser implementado na capital.

Outro exemplo citado pelo ministro foi o modo de governar do prefeito Ilário Marques em Quixadá, no Ceará. Segundo ele, Ilário foi um dos pioneiros no modo petista de governar e transformou o município em uma cidade universitária com cidadania e qualidade de vida para toda a população.