quarta-feira, 25 de maio de 2016

A arte do engano

Fonte: Do Livro Aplicando Maquiavel no Dia a Dia - Autor: Fernando Gregório



Quando o comando descobre que não poderá resistir às pressões dos comandados, começam a “fabricar a fama” de um elemento seu e trabalham para torna-lo líder para, sob sua sombra, satisfazer seus interesses.

É o típico caso de muitos candidatos políticos, cuja imagem é fabricada, com a ajuda da mídia, pelos grupos poderosos para assumir o poder político em benefício de poucos.

Outro exemplo são os conhecidos “pelegos”, os sindicalistas subservientes fabricados pelo patronato e infiltrados nos sindicatos operários para atender os interesses de quem está no poder.

Aquele que não se prepara para os embates da vida, que não sabe ter firmeza nas situações críticas que o mundo lhe reserva, será fatalmente refém daqueles que souberam se aprontar, serão comandados por aqueles que se prepararam.

Ninguém deve ficar sentado no banco da praça à espera de grandes oportunidades, a sorte só ajuda quem a procura. Quem não estiver preparado para o futuro vai perder espaço, vai sofrer decepções, vai ser um comandado, perderá o poder, aquele que se prepara, conquistará. Quem tem a sabedoria e sabe aplicá-la, terá o poder.

Não se pode querer que aquele que se preveniu, que planejou com antecedência, que se instruiu, venha obedecer de boa vontade àquele que não é capacitado. Haverá sempre controvérsia.

Daqui uns dias teremos eleições. Aí precisamos avaliar bastante o quadro político e os atores que se apresentam. Alguns líderes políticos se apresentarão como o diferente, o salvador, o amigo de todos. Todos merecem nossa atenção, no sentido de avaliarmos sua conduta, o comportamento, as origens, as palavras, o compromisso, as pessoas que o cercam, enfim seu perfil.

Vigiai...! 

Como diz a Bíblia: Conhecerás a verdade e a verdade vos libertará“.


0 comentários: