quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Olhar de Maquiável e Rousseau sobre Jair Bolsonaro


Li esse texto e achei interessante postar. Muito se tem discutido, e precisa ser debatido mesmo, porém no campo das ideias, afinal, o nosso futuro, do Brasil e o Poder está em disputa. Vejo pessoas sendo chamadas de mito, outros se apresentam como salvador e uns como uma novidade e renovação. A seguir, o texto.



Bem vamos lá, recentemente terminei de ler O Príncipe” de Maquiavel e comecei a ler “O Contrato Social” de Rosseau, segue abaixo minhas inferências sobre “O Príncipe” e “O Contrato Social”, depois irei unir estes dois textos em uma nova inferência relacionando-a o fenômeno Jair Bolsonaro.

"A grande virtude de um príncipe não é ser integro, ético e moral, mas saber e fazer o que for necessário para se manter príncipe".


"O soberano é resultado da vontade do povo em se manter coeso como Estado, então portanto o soberano é a concretização da vontade geral".
Vamos aqui analisar as débeis bases na qual Jair Bolsonaro se sustenta, o mesmo se mostra e se diz como um dos últimos bastiões da ética, da moral da sociedade brasileira, ele também se define como o único que pensa no bem do povo. Então podemos formar uma imagem do homem, do político ou do mito como seus seguidores preferem chamar, o mito é integro , possui uma ética e moral inquestionável, religioso. Então usarei esta imagem para aplicar o olhar de Maquiavel.
Meu amigo André de Moraes, lançou recentemente uma provocação sobre quem seria o soberano do povo brasileiro segundo Rosseau, eu respondi a provocação dizendo que O soberano com certeza é o caos politico e ético ao qual nossa sociedade se encontra. Unifico aqui o soberano como a imagem do trono também.
Bem então aqui temos um pouco da vida pregressa do nosso Mito, Jair Bolsonaro, um político integro no passado empregava familiares em cargos públicos, nepotismo não é crime, mas um prática eticamente duvidosa e eticamente reprovada. Mas ele é um cara integro, defensor da moral , dos bons costumes, tanto que se sentiu comovido em defender um pastor condenado por estupro, acusado de homicido, trafico, coerção e carcere privado, movendo até um ação de habeas corpus no STF em favor do já referido.
Bolsonaro é o único politico que exerce o mandato de deputado  à 27 anos e pensa exclusivamente no bem do povo, tanto que pensando no bem do povo o mesmo resolveu votar a favor de aumentar o próprio salário em 62%. Ele já defendeu abertamente a tortura, a ditadura militar brasileira, um dos governos mais estatizantes e censuradores da história, mas atualmente ele posta foto e algumas frases perdidas de livros de Mises e Rothbard.
Então podemos aqui aplicar o olhar maquiavélico sobre ele, ele se apropria de discursos políticos conforme o momento que ele vive, ele é integro, defensor da moral e das leis quando lhe convém, mas também quando lhe convém se dispor disso ele não pensa duas vezes, ele acena ao grupo perdido de incautos liberais para angariar seguidores, ou seja, o já referido mito não é mantém um discurso único, mas possui em si a plena virtude necessária a um príncipe.

Com essa postura maquiavélica ele se torna aquele que desafia o atual soberano do povo brasileiro, aquele que eu já disse ser acima, ser o caos ético e politico que nossa sociedade se encontra, ele se levanta, se desponta como um guerreiro que promete erradicar em um único golpe toda a corrupção, instaurar a ética e moral e assim derrubar este vil soberano que nos oprime, isto o torna um deus para seus seguidores, por que tudo que ele diz ou faz tem um propósito maior, é um plano magno a ser trilhado, um estratagema de um mestre enxadrista, não somente um discurso sofista utilizado conforme a ocasião que lhe convém.

______________________________________

"A grande virtude de um príncipe não é ser integro, ético e moral, mas saber e fazer o que for necessário para se manter príncipe


O soberano é resultado da vontade do povo em se manter coeso como Estado, então portanto o soberano é a concretização da vontade geral". (Maquiavel)

- Bolsonaro se mostra e se diz como um dos últimos bastiões da ética, da moral da sociedade brasileira, ele também se define como o único que pensa no bem do povo. Então podemos formar uma imagem do homem, do politico ou do mito como seus seguidores preferem chamar: O mito é integro , possui uma ética e moral inquestionável, religioso. Usaremos esta imagem para aplicar o olhar de Maquiavel.

- Bolsonaro empregava familiares em cargos públicos. Nepotismo não é crime mas um prática eticamente duvidosa e eticamente reprovada. Portanto eticamente ele já estaria errado, mesmo dentro da lei.

- Bolsonaro é uma homem integro, defensor da moral e dos bons costumes, tanto que se sentiu comovido em defender um pastor condenado por estupro, homicido, trafico, coerção e cárcere privado, movendo até um ação de habeas corpus no STF em favor do já referido.

- Bolsonaro é o único politico que exerce o mandato de deputado à 1/4 de século e pensa exclusivamente no bem do povo, tanto que pensando no bem do povo ele votou contra o plano real para defender interesses de uma pequena parte da população, os militares (funcionários públicos), resolveu votar a favor de aumentar o próprio salário em 62%, recebe auxílio moradia mesmo sem precisar. Crimes? Não, mas eticamente reprovável.

- Bolsonaro já defendeu abertamente a tortura e a ditadura militar, incluindo a desastrosa condução econômica da ditadura (economia centraliza, protecionismo, fechamento de mercado, imenso gasto estatal em obras públicas, imensas estatais inchadas e ineficientes) mas atualmente ele posta foto e algumas frases perdidas de livros de Mises e Rothbard para atrair os liberais à sua causa.

Então podemos aqui aplicar o olhar maquiavélico: Ele se apropria de discursos políticos conforme o momento que ele vive, ele é integro, defensor da moral e das leis quando lhe convém, mas também quando lhe convém se dispor disso ele não pensa duas vezes, ele acena ao grupo perdido de incautos liberais para angariar seguidores, ou seja, o já referido mito não é mantém um discurso único, mas possui em si a plena virtude necessária a um príncipe.

Com essa postura maquiavélica ele se torna aquele que desafia o atual caos ético e político que nossa sociedade se encontra. Ele se levanta como um guerreiro da moral que promete erradicar em um único golpe toda a corrupção, instaurar a ética e moral e assim derrubar este vil sistema que nos oprime, isto o torna um deus para seus seguidores, por que tudo que ele diz ou faz tem um propósito maior, é um plano magno a ser trilhado, um estratagema de um mestre enxadrista, não somente um discurso sofista utilizado conforme a ocasião que lhe convém.



Condensado de:
https://medium.com/sociedade-dos-fil%C3%B3sofos/olhar-de-maqui%C3%A1vel-e-rosseau-sobre-jair-bolsonaro-b39dc868c909


0 comentários: