domingo, 1 de maio de 2011

Verão: O calor e a reposição de líquidos


Com o aumento da temperatura ambiente nesta época do ano, torna-se sempre oportuno abordar alguns aspectos relativos ao problema de uma hidratação adequada, não somente para quem faz atividades físicas, como também para os sedentários.

Um indivíduo em repouso, mantém a temperatura corporal produzindo calor através dos processos energéticos celulares e perdendo calor para o meio ambiente, mantendo assim sua temperatura constante. Existe um centro regulador da temperatura corporal localizado no cérebro, que é o controlador deste processo.

Ali se situa uma espécie de “termostato” ajustado para manter uma temperatura em torno de 37°C no sangue. A principal forma de perder calor pelo corpo é através da evaporação do suor produzido na superfície do corpo. Portanto, manter a temperatura corporal, significa principalmente perder água e sais pelo suor.

Quando a temperatura ambiente e a umidade do ar aumentam, a quantidade de suor produzido e evaporado torna-se muito maior.

Num dia quente, é comum perdermos 2 litros de suor por dia, às vezes até sem perceber, se o ar estiver seco. Assim sendo, é fundamental a reposição adequada de água e sais para se evitar comprometimento da saúde. É lógico que o mecanismo da sede atua de forma a estimular a ingestão de líquidos, estabelecendo assim o equilíbrio necessário.

No entanto, as crianças e os idosos nem sempre repõem todo o líquido necessário, por motivos comportamentais, constituindo motivo de preocupação nos dias mais quentes. Devemos portanto sempre estimular as crianças e idosos a ingerir líquidos para evitar a desidratação.

Nas crianças a situação merece sempre mais cuidado, porque existe uma atividade física espontânea, aumentando ainda mais a produção de calor e sudorese.

No praticante de exercícios físicos, a reidratação chega a ser um problema prioritário. Num dia muito quente, uma hora de exercícios físicos pode facilmente provocar a perda de 2 litros de suor. Nesta situação, nem sempre a sede é proporcional à necessidade de reposição de líquidos, havendo uma tendência de o indivíduo beber menos que o necessário.

Estima-se que 80% dos problemas de mal estar durante a prática de exercícios de longa duração sejam devidos à desidratação.

Repor líquidos durante o exercício no calor é portanto uma questão de sobrevivência!


 
Fonte: abril.com

0 comentários: