quinta-feira, 21 de julho de 2011

Dicas para fugir da ressaca

Sintomas

O que nos leva à ressaca

Nada pior do que acordar, levantar da cama com a cabeça explodindo de tanta dor, e ainda sentir enjoo, tontura, fraqueza, tremores, sede e um gosto horrível na boca. O nome disso é ressaca.Quando ingerimos o álcool, ele chega ao fígado onde é metabolizado e daí segue para a corrente sanguínea. Da corrente sanguínea, o álcool é levado ao cérebro, provocando primeiro a sensação de euforia e desinibição e, depois, sono, irritação, diminuição dos reflexos e da concentração.

O organismo gasta glicose para metabolizar o álcool. Glicose é açúcar, açúcar é energia. Por esse motivo que nos sentimos fracos. Além da ressaca, a ingestão excessiva de álcool pode trazer diversos prejuízos à saúde como o ganho de peso, acúmulo de gordura corporal, diabetes, gastrite, úlcera, hepatite, depressão, lesões cerebrais.

Como aliviar os sintomas da ressaca

1. Alimente-se antes de beber. Quando bebemos de estômago vazio, o álcool é absorvido mais rapidamente e, portanto, você fica bêbado mais rápido. Com o estômago forrado o álcool vai entrar gradualmente na corrente sanguínea e demorar mais tempo para chegar ao cérebro. Um truque preventivo da ressaca é tomar 1 colher de sopa de azeite de oliva antes de beber. O azeite de oliva "engraxa" a camada interna dos intestinos e, assim, o álcool leva mais tempo para ser absorvido pelo organismo.

2. Beba água antes, durante e depois da bebedeira. O álcool é diurético, ou seja, aumenta a quantidade de urina produzida no organismo, levando a uma maior eliminação de água pelo corpo. Portanto, a água é um santo remédio na prevenção e cura da ressaca, pois metaboliza o álcool mais rapidamente e facilita o trabalho do fígado e dos rins na hora de eliminar os resíduos tóxicos.

3. Evite frituras. Empanados, molhos e tortas a base de queijos gordos, sobrecarregam o sistema digestivo e o fígado. Para acompanhar sua bebida, prefira petiscos ricos em carboidrato e proteínas magras que facilitam a digestão do álcool. Evite também alimentos muito salgados, pois o sal aumenta a sede e poderá fazer você beber mais.

4. Se a ressaca te pegou. Beba água de coco ou bebidas isotônicas, que além de repor água e açúcar, repõem sais minerais importantes na sua recuperação. Inclua nas refeições alimentos ricos em potássio como salsa, brócolis, couve, cenoura, acelga, espinafre, melancia, uva, pepino e alface. O potássio exerce efeitos antirressaca: impede que suas próprias reservas sejam eliminadas durante a diurese, dribla os efeitos do sódio, mineral responsável pela sensação de boca seca, e ainda evita a perda de vitamina B6. Sem ela, a capacidade dos rins em eliminar o sódio diminui.

5. Evite tomar cafezinho amargo para curar a ressaca. A cafeína estimula o sistema nervoso, piorando sua dor de cabeça. Além disso, tem propriedades diuréticas, ou seja, desidrata ainda mais o seu organismo.

6. Para amenizar os efeitos da ressaca, consuma alimentos de fácil digestão. Inclua no cardápio, carboidratos complexos (pão, macarrão, batata, frutas, vegetais e sucos). Esses alimentos fornecem energia ao fígado para processar as toxinas e o excesso de álcool e não irritam a mucosa do estômago.

0 comentários: