quarta-feira, 6 de junho de 2012

O que o trabalho significa para o Jovem?



O trabalho é estruturante na vida social e na vida cultural de todas as pessoas, principalmente para o jovem. O jovem, quando entra na escola ou na faculdade, já está focado no seu futuro profissional. Muitas vezes o olhar para o mercado de trabalho acaba norteando sua vida.

O significado da dimensão do trabalho para o jovem é muito maior do que escolher um curso pura e simplesmente por vocação. Muitas vezes a escolha da profissão está ligada à questão do trabalho, ao mesmo tempo em que o trabalho está associado ao ambiente em que o jovem vive. Por exemplo, o jovem que vive na roça: é um ambiente que às vezes propicia culturalmente para que ele permaneça. Agora, para fazê-lo permanecer é necessário oferecer-lhe condições que o estimulem a estar ali. Nenhuma família, nenhuma comunidade quer desestruturar-se, perder seus elos. Para que esse processo diminua é preciso que as políticas públicas se voltem à geração de empregos, de qualificação, a partir da realidade das regiões.

A mídia brasileira trabalha pouquíssimo a questão da coletividade. Predomina a questão do indivíduo que potencializa o consumo. Muitas vezes isso induz o jovem a se autolapidar para um modelo de trabalho ou uma profissão, esquecendo suas raízes culturais. E isso pode levar à desestruturação da juventude. É um jovem que o modelo vai formando. Então, oportunizar o jovem para o trabalho, levando em conta o seu espaço cotidiano, cultural, seria uma maneira de compor uma sociedade mais estruturada, com laços mais fortes de família e de comunidade, de um jovem estimulado a buscar trabalho talvez com uma visão mais coletiva, mais social, em lugar de uma visão consumista e individualista.

A dimensão do trabalho para as escolhas futuras do jovem é intimamente relacionada ao cotidiano em que ele vive. Hoje vivemos um modelo fortemente ligado ao consumismo e ao individualismo, no qual o jovem pensa em ter, em consumir, e isso está relacionado à oportunidades de trabalho.

E nessa questão do sentido do trabalho na vida do jovem e oportunidades de trabalho para a juventude, não podemos excluir a função do Poder Público Municipal e Estadual, de promover políticas públicas que levem em conta as questões da juventude. Por exemplo, a criação de escolas técnicas descentralizadas das grandes cidades que preparem o jovem para a agricultura familiar, para a construção civil etc. Isso vai criando oportunidades e dando ao jovem condições de escolher o caminho e estruturando sua vida.

A Juventude brasileira precisa estar atenta e participar cada vez mais das decisões políticas. Agregar poder e valor ao seu potencial, rever conceitos e avaliar os agentes públicos que estão gerenciando e dando rumo às políticas pública que viabilize novas oportunidade de crescimento e autosustentabilidade.

alienado.net

0 comentários: