terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Atletas de fim de semana


A vida urbana corrida e a falta de tempo para a realização de atividades físicas com certa frequência fez surgir os chamados “atletas de fim de semana”: pessoas que se mantêm praticamente sedentárias a maior parte do tempo e acabam concentrando o exercício num único dia, sobrecarga que pode acarretar sérios problemas à saúde, de dores musculares, estiramentos, entorses e lesões em articulações à problemas cardíacos irreversíveis, até fatais, que na verdade é a preocupação maior!

O corpo humano é um complexo de músculos e articulações onde cada um executa as funções. No caso dos músculos temos os agonistas que são os responsável pelos movimentos; antagonistas que liberam o movimento; sinergistas que auxilia o movimento e estabilizador fixam as articulações. Quando a musculatura não está preparada para o esforço, a falta de treinabilidade para o esporte, encurtamento muscular, diferença muscular no músculo agonista e antagonista mais que 20% de força nos membros inferiores (quadriceps e isquiotibiais) acontece as lesões musculares ou desvios posturais.

A prática esporádica de esportes pode ser tão prejudicial à saúde quanto a vida sedentária. É bom participar de esportes e exercícios físicos nos fins de semana, porém se o corpo não estiver apropriadamente condicionado as dores e lesões serão inevitáveis.

Estudos recentes descobriram que a maioria das lesões causadas pela prática de atividades físicas tem maior incidência em atletas de fim de semana do que em atletas profissionais e amadores que se exercitam de 3 a 5 vezes durante a semana.

As sete lesões mais comuns em atletas de final de semana são torção de tornozelo, inflamação na região da tíbia (conhecida como “canelite”), lesão de rotação no punho, epicondilite lateral (cotovelo de tenista), dor no joelho, epicondilite medial (cotovelo de golfista) e dor na região lombar.

A atividade física nos finais de semana é muito perigosa devido o risco que o sistema musculoesquelético sofre com as sobrecargas impostas pelos exercícios executados e intensidades aplicadas de maneira inadequada no organismo da pessoa sedentária.

 
Fonte: cedof

0 comentários: