quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Protesto contra a corrupção reúne mais de 2,5 mil pessoas no Rio

Manifestantes levaram vassouras pintadas nas cores da bandeira nacional para o protesto

Idealizado na internet, o manifesto “Todos Juntos contra a Corrupção” contou com a presença de cerca de 2,5 mil pessoas entre o final da tarde e o início da noite desta terça-feira (20) na Cinelândia, no centro do Rio de Janeiro. A estimativa de público é da Polícia Militar. Os organizadores esperavam reunir 30 mil pessoas no protesto, baseados no apoio conquistado no Facebook.

O movimento surgiu na rede social depois de lermos no jornal 'El País', da Espanha, que no Brasil ninguém se mexia contra a corrupção, que fazíamos apenas passeatas gays, religiosas ou defendendo a legalização das drogas. Por isso, resolvemos nos mobilizar em torno do combate à corrupção”, disse a empresária Cristine Maza, uma das organizadoras.

Boneco gigante do Pinóquio foi uma das atrações da manifestação contra a corrupção

Com faixas e cartazes, os presentes gritaram palavras de ordem contra a impunidade. Os manifestantes também levaram 594 vassouras pintadas nas cores da bandeira nacional, representando cada um dos 81 senadores e 513 deputados. Muitos cartazes improvisados e feitos à mão faziam referência à "faxina" promovida pela presidente Dilma Rosseff no governo federal. Uns apoiavam e outros reclamavam que a "limpa" havia sido interrompida.

As demais reivindicações foram variadas. Manifestantes apoiavam a Lei da Ficha Limpa, o voto distrital, a campanha "Fora Ricardo Teixeira", a aprovação da PEC 300. Houve protestos até por questões locais, como o sucateamento do sistema de bondes de Santa Teresa e campanhas por drenagem e pavimentação de ruas.

André Luiz dos Santos ficou amarrado a uma cruz de madeira para protestar contra a corrupção

A maior parte do público era formada por pessoas entre 30 e 50 anos, o que, para Cristine Maza, reflete a faixa etária dos organizadores e seus contatos na internet. Entre a classe estudantil, houve pouca adesão. “Essa mobilização nas redes sociais ainda não chegou ao povão”, disse o estudante russo Dmitry Storokov, 29 anos, radicado no Brasil desde 1998. “Mas apóio muito. O importante é o pessoal começar a se mobilizar para que algo aconteça”.

O mineiro André Luiz dos Santos, de 56 anos, vestia uma camiseta com a frase "Sinto vergonha das autoridades constituídas do meu País”. Ele contou ter chegado ao local às 5h e, desde então, estava sem comer. Amarrado a uma cruz de madeira, como Cristo crucificado, ele afirmou ter feito uma greve de fome no ano passado em frente ao STF para protestar contra a corrupção.

A cantora Fernanda Abreu marcou presença no protesto realizado na Cinelândia

O ato no Rio também contou com a presença de personalidades como Fernanda Abreu e Frejat. O pai do cantor, José Frejat, de 88 anos, acompanhou o filho no manifesto. “A população tem mais é que se mobilizar. Não tenho mais medo do grito dos maus, mas sim da apatia dos bons. Das pessoas que não se movem, fazem piada com a corrupção e depois vão para o sossego de suas casas sem nada fazer. Se as pessoas não fizerem algo, a tendência é de que a corrupção aumente”.

Os organizadores do movimento “Todos Juntos contra a Corrupção” ainda aproveitaram o ato para recolher assinaturas pedindo pressa na tramitação do projeto de lei que transforma em crimes hediondos os delitos de concussão e corrupção ativa e passiva, além de propor o aumento da pena para esses crimes.


Fonte: ultimo segundo

0 comentários: